5 dicas a ter em conta no website do seu Restaurante

Já lá vão os anos em que bastava um simples cartão de visita e alguma publicidade para divulgar o seu espaço.

 

Hoje em dia, e com a taxa de utilizadores de Internet crescendo exponencialmente de ano para ano, existe uma verdade que quase se tornou lei:

 

Se a empresa não está na Internet, então não “existe”.

 

No setor da alimentação fora do lar, não ter um website é algo impensável nos dias que correm. Vamos analisar a seguinte estatística: segundo o Google, cerca de 61% dos utilizadores pesquisam, antes de visitarem um restaurante. E mesmo se não encontrarem o que procuram, vão encontrar outros!

 

Visto assim, faz a gente pensar, certo?

 

E o mais provável é que seus concorrentes estejam sabendo disso, e estejam já um passo na frente! É por isso que a concorrência no segmento da alimentação fora do lar é cada vez maior.

 

O segredo está em apostar na diferenciação. Quanto melhor se distanciar dos demais, seja no conceito ou simplesmente pela forma como comunica, mais clientes vão (re)conhecer sua marca, o que se concretizará num aumento das vendas de seu restaurante.

 

Está pensando construir um website? Ou remodelar o atual? Então, lhe deixamos aqui algumas dicas vitais:

 

1º “Quem come com os olhos também enche a barriga”

Quanto mais fotos de seu espaço e de seus pratos você apresentar, mais fácil e rápida será a decisão do cliente em optar pelo seu espaço. Use imagens apelativas e de qualidade para estimular o apetite de seus clientes. Vai começar sentindo os olhares deliciados de seus clientes ao escolherem de entre os vários produtos de seu cardápio, acredite!

 

2º “Se não está vizivel, não vende”

Disponibilize seu cardápio online. Não esqueça que ele é sua principal ferramenta de vendas! Quanto mais e melhor informação disponibilizar para seus clientes, mais visitas vai ter.

 

3º “Qual é o horário? E os contatos, onde estão?”

Um dos grandes problemas de hoje em dia é a falta de informação sobre certos negócios que podem inclusivamente levar à não concretização de uma venda. Coloque no website de seu restaurante todo o tipo de informações básicas: horário de funcionamento, contatos, endereço, localização, história, etc. E ainda mais importante do que isso: mantenha seus conteúdos atualizados, sempre!

 

4º “Este site não abre no celular”

Contrate um serviço profissional. Para além de um visual apelativo e trendy, seu website deve estar adaptado a todo o tipo de telas/equipamento. Talvez não saiba, mas 49% dos clientes utilizam o smartphone no processo de tomada de decisão de escolha de um restaurante.

 

5º “Vi aquele restaurante no Facebook”

Por fim, outra ferramenta muito útil que a Internet nos oferece: as redes sociais.

Crie o perfil de seu restaurante nas redes sociais mais populares: Facebook, Twitter, Instagram, etc. Lá vai ter a possibilidade de criar uma comunidade de fãs e seguidores de seu espaço. É uma ótima oportunidade de publicidade e comunicação, com uma relação preço/retorno muito interessante. Crie promoções, passe dicas ou sugestões, faça campanhas mensais, publique receitas, informe sobre seus pratos do dia ou mesmo os especiais da semana. Quanto mais interação existir com seus seguidores, mais chances vai ter de os converter em clientes e até de os fidelizar. Mas não pense que as redes sociais substituem o seu site. Elas apenas complementam. Cuidado para não terceirizar toda a sua presença online nas redes, mantenha sua independência com seu próprio website.

 

Se mostre ao mundo. Só assim vai conseguir aumentar suas vendas. O boca a boca continua sendo a melhor ferramenta do marketing, mas se conseguir implementar algumas medidas que permitam uma aceleração do processo, o caminho para o sucesso vai ser encurtado e fortalecido.

 

Sua opinião conta! Nos diga de que forma as ferramentas virtuais o ajudam a concretizar e fortalecer seu negócio.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer juntar-se a discussão?
Contribua com o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *